PREVISÕES PARA 2016 – Parte 10 – A AMÉRICA LATINA (5)

00

 

O AVANÇO DA TTP (ALIANÇA TRANS PACÍFICO)

No Peru, da mesma maneira que acontecerá com o Chile, a queda dos preços do cobre, impactará em cheio a economia, mas conseguirá ser assimilada sem desestabilizar o regime. Nas eleições que acontecerão no mês de abril, a direitista Keiko Fujimori enfrentará os candidatos Alan García, Alejandro Toledo e Pedro Pablo Kuczynski. O imperialismo pressionará pela vitória de Fujimori, mas a vitória de nenhum desses candidatos impactará o papel do Peru como instrumento da TPP (Aliança Trans Pacífico) e a crescente aproximação com os Estados Unidos.

O Chile é um instrumento da TPP, junto com o Peru, a Colômbia e o México. Impactado em cheio pela queda dos preços do cobre, o governo da Concertación tende a entrar em crise neste ano ou no próximo. As medidas tomadas para conter os protestos estudantis implicam no repasse de recursos para os vampiros da educação, por meio de vários tipos de bolsas e subsídios, e, com a queda dos recursos públicos, será difícil de ser sustentado. A agressividade do “agronegócio” e das madeireiras aumentará, o que deverá provocar a retomada da crise com os indígenas, principalmente os Mapuches.

A TPP deverá provocar o aumento do comercio, o que permitirá controlar os protestos dos trabalhadores portuários, pelo menos durante um período. As políticas neoliberais, que fazem parte do estado chileno e que foram implantadas durante a ditadura do General Pinochet, serão aprofundadas. No médio prazo, provocarão uma perda ainda maior da soberania nacional e a deterioração das condições de vida da população.

A direita chilena não conseguirá se reorganizar, em vista a substituir a Concertación, neste ano.

A pressão do imperialismo avançará no sentido de reduzir os controles e a soberania dos países da região por meio da TPP e de outros mecanismos. O ingresso dos países da América Central da TPP já está sendo tramitado.

A TPP também será utilizada como um mecanismo para reduzir a crescente influência da China na América Latina.

VEJA TAMBÉM:

PARTE 1 – 2015: O ANO DA ACELERAÇÃO DA CRISE CAPITALISTA MUNDIAL

http://alejandroacosta.net/2015/12/31/previsoes-para-2016-parte-1/

PARTE 2 – O ORIENTE MÉDIO

http://alejandroacosta.net/2015/12/31/previsoes-para-2016-parte-2/

PARTE 3 – A EUROPA

http://alejandroacosta.net/2016/01/01/previsoes-para-2016-parte-3/

PARTE 4 – A PERIFERIA DA RÚSSIA

http://alejandroacosta.net/2016/01/01/previsoes-para-2016-parte-4/

PARTE 5 – A RÚSSIA

http://alejandroacosta.net/2016/01/02/previsoes-para-2016-parte-5/

PARTE 6 – A CHINA

http://alejandroacosta.net/2016/01/04/previsoes-para-2016-parte-6/

PARTE 7 – A CHINA E A REGIÃO PACÍFICO DA ÁSIA

http://alejandroacosta.net/2016/01/04/previsoes-para-2016-parte-7/

PARTE 8 – O JAPÃO

http://alejandroacosta.net/2016/01/11/previsoes-para-2016-parte-8/

PARTE 9 – OS ESTADOS UNIDOS

http://alejandroacosta.net/2016/01/13/previsoes-para-2016-parte-9/

PREVISÕES PARA 2016 – Parte 10 – A AMÉRICA LATINA (1)

http://alejandroacosta.net/2016/01/18/previsoes-para-2016-parte-10-a-america-latina-1/

PREVISÕES PARA 2016 – Parte 10 – A AMÉRICA LATINA (2)

http://alejandroacosta.net/2016/01/18/previsoes-para-2016-parte-10-a-america-latina-2/

PREVISÕES PARA 2016 – Parte 10 – A AMÉRICA LATINA (3)

http://alejandroacosta.net/2016/01/18/previsoes-para-2016-parte-10-a-america-latina-3/

PREVISÕES PARA 2016 – Parte 10 – A AMÉRICA LATINA (4)

http://alejandroacosta.net/2016/01/18/previsoes-para-2016-parte-10-a-america-latina-4/

PREVISÕES PARA 2016 – Parte 10 – A AMÉRICA LATINA (5)

Anúncios